Ir para o conteúdo principal
Ir para a Homepage
pt | en
aa+
-aa

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
Indicadores qualitativos

Há uma crescente preocupação entre analistas e decisores políticos de que o crescimento económico subjacente a indicadores qualitativos se tenha alterado ao longo do tempo, em especial após recessões, o que poderá afetar a utilidade deste tipo de indicadores para exercícios de previsão de curto-prazo e para a análise dos ciclos económicos. 

 

Este documento tenta contribuir para a literatura existente, investigando a relação entre indicador de sentimento económico, crescimento do PIB, indicador de confiança dos consumidores e crescimento do consumo privado, em Portugal e na Área do euro. É ainda avaliada a perceção de crescimento ‘normal’ do PIB enquanto medida complementar do crescimento do produto potencial. 

 

De um modo geral, os resultados revelam a existência de uma relação linear entre os indicadores qualitativos e o crescimento das variáveis reais, que difere de país para país e ao longo do tempo. Em particular, observa-se que as recessões desempenham um papel fundamental, na medida em que o crescimento ‘normal’ no pós crise é, em média, inferior ao do pré-crise. Ademais, há evidência de que a estimativa do crescimento ‘normal’ do PIB apresenta um comportamento semelhante às estimativas para a taxa de variação do produto potencial, uma vez que exibem tendências e padrões de evolução idênticos em grande parte da amostra e em particular durante as recessões.

Outras Publicações . Documento de Trabalho nº 2/2020 . 30 dezembro 2020